Masmorras & Dragões

Mesas On-Line => Mesas Online => [Dungeon World] - Mundo Sombrio => Tópico iniciado por: Gun_Hazard em Junho 21, 2016, 12:24:46 pm

Título: Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 21, 2016, 12:24:46 pm
O Festival da primavera se aproxima.

Zizek tem sua tenda montada a pouco tempo de distância da entrada de Fhaladir.

Seu trabalho como escolta para os que precisavam sair da cidade em busca de algo para o festival lhe rendia algum trocado o suficiente para que pudesse comprar o que necessitava.

Apesar de Fhaladir ser um vilarejo pequeno, com ele já seriam um total de 4 estrangeiros a se fixar na cidade ou próximo dela.

Ele mesmo havia ajudado Clóvis a chegar, e também havia presenciado a chegada de dois outros forasteiros, uma mulher com cara de desconfiada juntamente com Splinter, a quem Zizek com pouco contato já identificou como alguém com traços de ligação com a natureza, embora estes traços não sejam evidentes em seu comportamento.

Do lado de fora a cidade parece sempre ativa, mas é a noite onde Zizek se sente mais a vontade de se aproximar do contato com os moradores, talvez porque a sua maioria esteja sociavelmente alcoolizada, coisa não tão frequente como de dia.

Ao chegar próximo da entrada percebe a presença de dois homens carregando juntos, algo em enrolado, a impressão que fosse um tapete, mas parecia mais pesado.


Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 22, 2016, 12:05:35 am
O daun observa os dois homens com cautela, seus olhos escarlate brilhando sob a luz das estrelas. Ele já havia visto coisas como aquela outras vezes e raramente era algo bom. Ele se abaixa, se apoiando em um joelho e acaricia Baruk com uma das mãos enquanto aponta para o "tapete" com a outra.

- Você consegue sentir o cheiro? É um corpo? - Ele olha nos olhos do musang enquanto fala.

----------------------
Quero tentar usar as habilidades de faro do meu animal caso seja possível e caso ele me entenda.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 22, 2016, 01:35:57 pm
A expressão do Baruk. É  exatamente a mesma quando sente cheiro de sangue. Mesmo a esta distância.

Você conhece um pouco dos costumes humanos, mas você esperava que alguém tirasse um corpo de dentro da cidade. Não  que levassem um corpo para dentro de uma...
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 22, 2016, 01:45:15 pm
Era o que ele esperava. Zizek se aproxima dos homens já segurando o "tapete" com as mãos.

- Deixa que eu ajudo vocês camaradas! - Ele tenta passar uma ideia de estar um pouco embriagado. - Onde vamos deixar isso?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 22, 2016, 04:15:15 pm
Ao ouvir passos os homens param e depois de verem Zizek se aproximar e os saudar o homem um pouco mais alto e gordo diz com voz de reprovação:

- O que diabos é você? Deixe-nos em paz, não temos tempo a perder com nenhuma aberração.

E se apressam a tomar novamente  peso sob os braços e começam a carregar novamente em sentido a cidade.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 22, 2016, 05:08:57 pm
Zizek ignora a ofensa do homem. Ele já havia se acostumado com esse tipo de coisa em meio aos humanos. Ser um daun longe do deserto era difícil. Ele decide mudar a estratégia de ação e aguar os homens se afastarem.

--------------------------
Eu vou deixar eles se afastarem um pouco e tentar seguir eles furtivamente. Caso eu possa entrar na cidade com meu lobo (considerando tentativas anteriores), vou levar ele junto se não, mandarei ele me esperar em meio às árvores na entrada da cidade.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 22, 2016, 09:53:29 pm
OFF
[Para os cidadãos Baruk é um tipo de cachorro esquisito. Eles o tratam como tal desde que fique do lado de fora dos estabelecimentos]

Não é necessário muita perícia para segui-los a uma distância segura. No inicio ficaram meio apreensivos com  seu encontro, você conseguiu até ouvir o mais baixo dizendo algo como "ele pode dizer algo..." e o mais alto resmungar algo e a palavra. "forasteiro" em meio a resposta. Mas depois de um tempo tiveram certeza que não estavam sendo seguidos e proseguiram.

Eles adentram a cidade por ruas pouco movimentadas e desenrolam o "conteúdo" do tapete, em uma rua atrás de uma hospedaria.

Feito isso o mais baixo pega o tapete, começa a enrolá-lo enquanto os dois saem apressados voltando pelo caminho, por onde vieram.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 22, 2016, 10:13:55 pm
Assim que eles se afastarem o bastante quero entrar nessa rua e investigar o corpo, tentar descobrir tudo o que eu puder sobre ele.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 22, 2016, 10:19:00 pm
Rola Discernir Realidades:
2d6+SAB
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 23, 2016, 09:19:16 am
Rolled 2d6+1 : 6, 2 + 1, total 9
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 23, 2016, 09:37:54 am
Spoiler (click to show/hide)
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 23, 2016, 09:54:04 am
- O que está para acontecer aqui agora?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 23, 2016, 10:14:22 am
O corpo está com aparência de que sofreu algum tipo de doença. Você já viu algo parecido em animais, várias pústulas estão espalhadas pela sua pele, feridas de aspecto bem doloroso. Doenças parecidas com o que está aqui é algo com alta taxa de contágio entre as espécies que ela atinge.

Em pouco tempo irá amanhecer. Assim que alguém o vir, irá ser tomado por pânico, este pânico irá se alastrar.

Resta saber porque o corpo foi colocado especificamente ao lado desta hospedaria.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 23, 2016, 10:26:16 am
Logo que vê as feridas Zizek dá um pulo para trás, com medo de ser contaminado por aquela doença. Ele olha para a fachada da hospedaria para ler seu nome e tentar lembrar o que sabia sobre ela.

- Fique aqui. - Ele fala para seu lobo enquanto entra no estabelecimento.

------------------
Quero entrar na hospedaria e tentar avisar o dono do lugar sobre o acontecido. Caso eu conheça o dono anteriormente e tenha algo contra ele eu vou ir embora e não falar nada.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 23, 2016, 10:29:53 am
Sua consciência lhe alerta que:
(Você + Corpo morto) = Problemas.

Ninguém vai acreditar na sua história, você é um forasteiro, logo sempre será culpado por um infortúnio desta magnitude.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Junho 23, 2016, 10:45:02 am
Off: é, eu pensei nisso.

Eu quero botar meu capuz de modo a esconder meu rosto na penumbra do amanhecer e procurar um garoto qualquer que esteja andando na rua ou mesmo um mendigo e dar uma moeda para ele em troca dele avisar os guardas do corpo. Quero fazer isso sem meu lobo junto. Depois disso quero tentar achar um local que tenha vista da rua que está a vítima e que ninguém me veja e ficar observando de lá.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 23, 2016, 09:56:40 pm
OFF: Não tem guarda! A cidade é muito pequena, quase um vilarejo.

Você encontra um mendigo, muito bêbado, que não entende metade das palavras que você diz, com muito sofrimento ele entende que é para avisar o dono da estalagem que tem algum "copo" jogado do lado de fora.

Você vê o mendigo indo até o corpo do lado de fora, mexe nele, levanta um pouco procura em baixo, depois de não encontrar o tal do "copo" ele bate na porta da estalagem.

O Taverneiro atende, e fica uns bons minutos tentando entender algo sobre o tal "copo" e depois quando o sol já começa a dar sinais e os primeiros trabalhadores saem de casa, o taverneiro vai até onde o mendigo tinha apontado e vê o corpo caído.

A uma boa distância você consegue perceber o pânico no rosto do Taverneiro que anda de um lado para o outro, ameaça ir na direção do corpo...
... desiste...
... anda de um lado para o outro de novo...

Sai correndo para dentro da hospedaria, batendo a porta em um estrondo forte.

Outras pessoas vendo a reação do taverneiro, vão até o lado de fora.

Vêem o corpo!

Um Grito!

Outro grito!

E lá está o Pânico!
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 23, 2016, 11:23:09 pm
Fim. Desta parte.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 23, 2016, 11:30:26 pm
Sprinter reclama para si mesmo enquanto sonha.

Seu sonho é tomado pelo cheiro da morte. Não da morte em campo de batalha. Mas da morte velha e decadente que se desgasta por tempo demais. Do cheiro que deixa até mesmo os chacais e abutres resabidos.

Uma morte escondida, ocultada, quase negligenciada. Cheiro real, Real demais para um sonho.

Até um estrondo de madeira forte e pesado se somar ão cheiro.

Cheiro? Morte? Estrondo?

Por fim o grito...

O sonho se mistura com o despertar, tão sutil como um tapa na cara.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Junho 24, 2016, 11:41:55 pm
- nunca entendi por os humanos são tão barulhentos... Não durariam 2 luas lá fora - resmungo para mim mesmo.

Levanto lentamente, arrumo minhas coisas para o próximo trabalho.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 27, 2016, 08:32:34 am
Sarah tem sempre o costume de acordar mais cedo que o Sol, para iniciar suas orações.

Durante suas suplicas a Dirna, uma palavra lhe veio fortemente a mente: "urgência", só não compreendeu urgência do quê.

Urgência em restaurar a pureza de sua Cidade? Urgência em punir os transgressores da fé? Que urgência Dirna está lhe pedindo?

Enquanto faz suas orações pedindo esclarecimento da revelação ela ouve um alvoroço vindo do andar de baixo, mas parece que o som vem da rua, não do saguão da hospedaria/taverna.

[OFF]
Você acabou de terminar sua rotina de Comungar.
Selecione suas 2 magias de circulo 1 memorizadas para hoje.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Junho 27, 2016, 12:34:58 pm
Sarah estava em oração quando havia ouvido um alvoroço, justamente no momento em que tentava encontrar um sentido para Dirna lhe pedir por urgência. Talvez esse alvoroço fosse sua resposta.

Ela termina sua oração e respira fundo enquanto torna a enrolar o juzu em seu pulso, prendendo-o em seu polegar.

Ela pega suas coisas e sai do quarto, indo para o saguão.

[Off]
Magias:
CURAR FERIMENTOS LEVES
FALAR COM MORTOS
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 27, 2016, 04:13:59 pm
Descendo ao Saguão você vê o taverneiro mais branco que leite de burra...

Aparentemente ele está andando de um lado para o outro sem saber o que fazer

Algumas outras pessoas começam também a acordar e sair de seus quartos.

Você estima que umas 6 à 7 pessoas estejam acomodadas na hospedaria.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Junho 27, 2016, 08:44:41 pm
Sarah observa a movimentação das pessoas, que pareciam haver sido acordadas por aquele tumultuo.

Ela nota que o taverneiro parecia o mais agitado de todos e resolve se aproximar.

- Bom dia, senhor... Eu ouvi um tumultuo lá fora. Algum problema? Parece preocupado...
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Junho 27, 2016, 11:46:43 pm
Imagino que eu já esteja lá no salão... Posso mandar um dicernir realidades pra ver se o cheio dessa doença é familiar? Se eu puder e passar no teste, eu mesmo respondo ela.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 30, 2016, 02:20:16 pm
OFF
Spoiler (click to show/hide)
/OFF



- Ah!? O quê? Lá fora? Não saia lá fora! Se sair não pode voltar aqui! Nenhum de vocês pode sair...

Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Junho 30, 2016, 11:19:18 pm
Sarah fica surpresa com a resposta do homem.

- O que? Mas por que não podemos sair? Afinal o que houve?

Seu tom de voz é sério e enquanto aguarda a resposta do taverneiro, olha em volta procurando por Splinter, que havia sido seu guia até esta cidade.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Junho 30, 2016, 11:49:36 pm
O homem está  visivelmente abalado. É  perda de tempo tentar dialogar.

Você olha em volta a procura do rosto conhecido de Splinter e não o encontra. Ou ele já  saiu ou ainda  está em seu alojamento.

Se conversar com o estalajadeiro, ou as pessoas a volta não parece uma boa opção. Resta saber: O quê  você  fará  agora?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 01, 2016, 12:48:18 pm
Como o taverneiro não responde e ela não viu Splinter entre as pessoas que estão no saguão, Sarah vai procura-lo pela hospedaria
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 01, 2016, 03:14:38 pm
Você o encontra reclamando do barulho e arrumando suas coisas.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 02, 2016, 09:31:03 pm
Sarah fica satisfeita por encontrar Splinter

- Bom dia! Que bom que te achei! Parece que aconteceu alguma coisa lá fora. As pessoas estão agitadas lá embaixo... O taverneiro disse que se sairmos daqui, não poderemos voltar....
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 03, 2016, 09:29:29 pm
- Não pretendia ficar por aqui mesmo. Não gosto de lugares barulhentos.

Começo a procurar uma janela para tentar ver o que esta acontecendo la fora.

- Mas não custa nada darmos uma olhada para ver se não é algo que vá atrapalhar nossa missão.

[off] imagino que estamos nessa cidade por algum motivo =D [/off]
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 04, 2016, 09:39:06 am
Sem janelas.

O que farão?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 04, 2016, 11:43:41 am
-Sarah, recomendo sair dessa espelunca que nem janelas tem. Independente do que estiver acontecendo, esse lugar claramente não nos dará nenhuma proteção.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 04, 2016, 12:48:13 pm
- Ninguém esta querendo sair. Talvez lá fora esteja realmente pior do que aqui dentro. Será que não encontramos nenhuma janela nesse lugar?

Então ela se lembra da sensação de urgência que sentiu durante sua meditação.

- Mas se você acha que devemos sair, eu vou com você
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 04, 2016, 12:57:28 pm
- Vou na frente então. Espere uns 2 minutos e saia tb. Se estiver acontecendo algo mesmo e não for seguro, eu bato na porta 3x e vc arranja outra saída e nos encontramos no portão da cidade[ escolho um portão se houver mais de um]. De acordo?

Se ela concordar, eu saio da taberna e vejo o q q ta rolando
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 04, 2016, 06:07:28 pm
É com vocês dois...

Se tentar sair ninguém impedirá, só é recomendado levar todas as suas coisas.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 05, 2016, 12:23:45 pm
- Não! Não estou de acordo. Não concordo com isso de "eu saio primeiro e depois você vem atras". Se é para sair, vamos os dois! Só temos que pegar nossas coisas antes.

[Ele concordando, considere que ela espera ele pegar tudo dele e depois vai pegar as dela para saírem dali]
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 06, 2016, 12:06:08 am
-Na minha tribo, os curandeiros não ficavam na linha de frente dos conflitos e eram os primeiros a serem protegidos. Eu sou um razorclaw, a linha de frente da minha tribo,  então é natural para mim tomar a dianteira. Mas faremos como você deseja.

Espero ela pegar as coisas e vazamos rapidamente.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 06, 2016, 06:02:24 pm
A Saída como avisei foi fácil.

O estalajadeiro só disse o mesmo de antes gaguejando "Se saírem não poderão entrar mais...",  quase nem entendeu quando jogaram para ele o dinheiro referente a hospedagem do dia que ficaram.

Do lado de fora umas doze a dezoito pessoas são as responsáveis pelo caos.

Algumas correndo feito desequilibradas pela rua, outras tentando se aproximar para ver o que causou o alvoroço, mas assim que vêem saem correndo também.

Passar por entre as pessoas a uma distância do centro de preocupação foi fácil.

Enxergar o corpo caído também.

Mas o que poderia ser só uma cena de curiosidade sobre um assassinato ou uma morte comum, sede lugar o medo ao ver as postulas no cadáver.

Enquanto observam também de longe o inevitável acontece.

Splinter e Sarah também percebem o mesmo que algumas pessoas na roda começaram a se dar conta embora de forma um pouco mais lenta, devido a seu baixo nível de inteligência.

As roupas do defunto são idênticas as de Sarah.


"Urgência"


 
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 06, 2016, 11:31:30 pm
OFF//

Ela sabe quem é o defunto? O reconhece como alguém de sua cidade ou que tenha encontrado em sua jornada?

//OFF
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 07, 2016, 09:25:02 pm
A cidade era muito grande para você conhecer todos do clero.

Este você tem certeza que nunca viu.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 08, 2016, 08:33:48 am
//OFF

posso sapecar um discernir realidades pra ver se ja vi essa doença antes?

//OFF
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 08, 2016, 03:49:08 pm
Pode
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 08, 2016, 04:54:14 pm
Rolled 2d6+1 : 3, 1 + 1, total 5
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 08, 2016, 08:49:26 pm
Nunca. Mas parece bem contagiosa e dolorida de se morrer.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 08, 2016, 08:50:23 pm
Marca +1 de experiência.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 09, 2016, 08:48:29 pm
Eu me concentro no corpo tentando extrair das minhas memórias algo. Aos poucos uma imagem vai se solidificando em minha mente....

-ESQUILO!!!!! Malditos esquilos..... - Resmunguei e subitamente comecei a procurar a vil criatura.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 09, 2016, 10:10:28 pm
Sarah?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 12, 2016, 09:58:00 am
Sarah fica surpresa ao ver as roupas do homem morto. Ela nunca o havia visto, mas pela forma como estava vestido, ele deveria ser de sua cidade.

Sarah, segura Splinter.

- Esquilo? Do que você esta falando? Ficou louco, não tô vendo esquilo nenhum! Para! Não se aproxime dele! Vamos, antes de qualquer coisa, me ajude a encontrar um lençol, pano ou algo que o valha e que eu possa usar para cobrir o cara.

OFF/
Além de tentar encontrar o tal "lençol" ela reconhece a doença ou sua provável forma de contágio?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 12, 2016, 07:46:52 pm
O que era apenas um olhar desconfiado de gente burra logo se torna uma firme convicção popular.

Um cidadão olha para o outro. Cochixa algo e logo um deles toma a dianteira...

- Vejam eles dois estavam com ele!

- É verdade! Vejam as roupas dela são iguais às dele!

- Eles trouxeram isso porá cá. Vejam o outro homem sujo e feio também parece estar doente!


Aparentemente Sarah se dá conta que a mensagem "urgência " que sua deusa lhe mandou não era brincadeira. Ela com certeza deveria ter agido de outra forma. Talvez por um momento tenha esquecido que é uma fugitiva. Será que tinha pensado que por algum momento teria uma vida normal e comum? Por isso abaixou tanto a guarda?


Zizek está observando a cena.

O quê ele irá fazer?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Julho 12, 2016, 11:20:33 pm
Como eu não gosto da Sarah, eu não me importo em ser culpada erroneamente. Na minha cabeça pode até ser ela mesmo já que eu não vi quem ordenou aquilo. Já o Splinter eu nutro alguma amizade mas fico relutante em ajudar ele. Eu penso um pouco sozinho e resolvo tentar tirar ele de lá.

Quero botar meu capuz para esconder meu rosto de Daun e ir até o Splinter.

- Sim! Ele está infectado, se afastem dele, essa doença é muito contagiosa. - Eu falo isso enquanto agarro ele pela roupa e tento tirar ele do meio das pessoas e levá-lo para um lugar mais tranquilo.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 13, 2016, 08:26:52 am
Splinter o que fará?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Julho 13, 2016, 03:27:02 pm
-Esquilos, malditos esquilos em todos os lugares aaahhhhhhhhgggggg.... Estão nesse corpo, estão em mim, estão nela... corram!!!!!!!  Salvem suas vidas! :guerra: :guerra: :guerra: :guerra:

Pego o braço de Sarah vou junto com Zizek.

Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 13, 2016, 06:10:24 pm

Pois agora as doze pessoas que estão ai começam a procurar pedaços de paus e pedras, ou qualquer coisa que possam usar como arma. Outros saem correndo chamando mais pessoas para participar deste linchamento. Em breve a rua estará cheia...

Os olhos furiosos só dizem uma coisa: "MORTE"

É melhor correr.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 13, 2016, 10:57:01 pm
Sarah se sentiu culpada por não compreender o pedido de urgência de Dirna. As vezes ela esquecia que as coisas não eram tão simples, mas ela realmente queria ter ajudado, no entanto não teve nem sequer tempo de tentar explicar suas intenções.

Ela começa a correr seguindo Splinter

- Ok! Você é mesmo doido! Precisamos sair daqui! Corram!




Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 14, 2016, 08:34:38 am
Para onde vocês pretendem ir?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Julho 14, 2016, 09:25:19 am
Caso no lado de fora da cidade a floresta seja grande eu vou correr pra lá.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Julho 14, 2016, 04:08:28 pm
Minha pretensão é correr para fora da cidade.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 25, 2016, 08:37:44 pm
Clóvis acorda espreguiçando e coçando sua pulga de estimação que sempre insiste em ficar bem no meio das suas costas impedindo sua mão de alcançar o lugar exato.

A noite foi boa, embora as pessoas que dividiram o mesmo alojamento que você estejam a te olhar com cara feia.

Você particularmente não tem do que reclamar, das três hospedagens que ficou nos últimos três dias na cidade, esta até agora não disse que estava cheia e que você teria que procurar uma outra para passar a próxima noite. Por precaução melhor não deixar suas coisas no quarto, quando sai

Bom acontece... Melhor que a choupana no meio do pântano isso você tem certeza....

Ao sair para esticar as pernas e procurar algo para comer pela manhã, você percebe um alvoroço vindo da parte do centro da cidade.

Ao olhar com mais cuidado você vê Zizek correndo puxando, Splinter e Sarah e logo atrás deles uma pequena multidão de pessoas da cidade, parece que querem pegar os três e que eles estão em apuros.

O que você pretende fazer?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Kieran em Julho 26, 2016, 10:18:02 am
Vou em direção a perseguição e "acidentalmente" trombar com as pessoas que estão mais próxima ao trio, para dar tempo de fugirem.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Julho 26, 2016, 08:30:28 pm
O que era para ser uma tragédia anunciada acaba virando quase uma comédia, o que deveria ter sido praticamente um atropelamento coletivo acabou virando uma grande colisão, devido ao porte físico de Clóvis.

Os três conhecidos de Clóvis passam por ele com caras de surpresa, quando Clóvis finge prestar atenção neles as pessoas que vinham em seguida batem com força contra o corpo do grande Bárbaro. Os que vinham depois tropeçaram e caíram uns por cima dos outros, alguns passaram, mas quando viram que a maior parte tinha ficado para trás perderam a suas coragem-furiosa e diminuíram o passo deixando os três fugitivos escaparem. Os que Trombaram em Clóvis pensaram e descontar sua raiva e frustração na pessoa responsável pela queda, mas quando viram o tamanho real de em quem bateram, Sua coragem se transformou em dor de barriga.

Assim o grupo dos Três consegue seguir em frente até uma parte onde um pequeno bosque encontra com uma trilha pouco usada que aparentemente leva a uma ruína de uma construção que parece um antigo templo ou palácio estranho.

Bem na parte onde a trilha pode ser vista pela ruína vocês encontram Rath vindo ao encontro de vocês três.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Julho 26, 2016, 10:06:38 pm
Eu passo correndo por Rath ignorando a presença dele e tento entrar nas ruínas para me esconder. Caso eu não consiga entrar eu tento achar algum lugar que eu possa esconder nós três.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Julho 27, 2016, 09:49:08 am
Rath observa os três correndo e passando por ele e quando repara que a horda é bloqueada momentaneamente por Clóvis ele grita para o Daun

- Por Lakshmi! Que tumulto é esse? O que está acontecendo aqui? - e passa a segui-los enquanto grita para Clóvis.

- Ei grandão! Essa horda vai acabar te engolindo! É melhor sair daí! Venha!
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Kieran em Agosto 01, 2016, 03:59:13 pm
Vou olhar se não existe mais nenhum tolo exacerbado em continuar sua caçada, para dar um pontapé.

Caso contrário, me viro em direção ao Rath e vou seguí-lo.

-Acredita que estava distraído caminhando, quando trombei com essa multidão correndo atrás do homem-do-deserto e daqueles amigos dele? - digo com meio sorriso para o Rath
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Agosto 02, 2016, 08:07:16 pm
Clóvis O Melancólico.

Avança algumas centenas de metros até conseguir alcançar Rath e poder dialogar com ele.

Zizek estava correndo a frente, apenas diminuiu o passo ao ver a confusão, mas continuou correndo, seguido por Splinter e Sarah.

Sem se distrair muito do nada Zizek bate em algo sólido e cai para trás com a pancada, Splinter um pouco mais ágil ao ver a cena evita uma colisão mais dolorida, Sarah, não tem a mesma sorte e tropeça em Zizek e bate de cabeça em algo Sólido a sua frente.

Ambos os mais atordoados olham ainda tontos sem entender nada, pois nada é exatamente o que tem a frente.

Splinter fareja o ar e não sente nada de anormal, a brisa continua a passar, mas por incrível que pareça, ao esticar a mão sente algo sólido, mas não há nada lá...

O que farão?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Agosto 09, 2016, 07:39:13 pm
- Eu estava a procura de vocês exatamente e por uma grande coincidência ouvi o burburinho e vindo na direção eu encontrei o Daun e os demais fugindo da multidão. Vamos até eles!

Rath segue na direção que o outros seguiram, até ver o Daun e Sarah caídos frete ao ar.


[off] a barreira mágica da cidade fica ali?[off]
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Kieran em Agosto 10, 2016, 09:19:07 am
Apenas balanço a cabeça afirmativamente e sigo o mago com a capa engraçada
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Agosto 10, 2016, 03:01:20 pm
Uma delas, pelo que parece, sim.

Você nunca tinha percebido ela até agora. Todos que sobem para as ruínas passam por aí sem problemas...
... Porém agora que você parou para refletir só você é as crianças sobem lá. ...
... Você nunca viu um adulto além de você cruzar este ponto...
... Também nunca viu nenhum adulto mencionar nenhuma barreira...
... Será que eles não sabem que ela existe e inconscientemente eles a ignoram?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Agosto 22, 2016, 11:18:33 am
Eu conheço um pouco de magia mas nunca vi nada do tipo. De qualquer forma eu não me importo com a barreira e fico tentando ver se estamos seguros da multidão.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Agosto 22, 2016, 07:10:40 pm
Sim. Os ânimos esfriaram, mas não é seguro voltar pela cidade.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Agosto 23, 2016, 08:07:14 pm
- Ai, por Dirna! Mas o que foi isso?

Sarah diz enquanto leva a mão à cabeço, no local em que havia recebido a pancada, e se levanta. Ela olha para Zizek que também tinha caído

- Você esta bem?

Ela volta a atenção a sua frente. Ela podia jurar que havia batido em algo tão sólido quanto pedras, embora não estivesse vendo nada em sua frente.

Ela estica uma das mão tentando sentir onde estava o que havia bloqueado sua passagem
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Agosto 23, 2016, 08:08:58 pm
Rath fica um tempo refletindo sobre o que aconteceu. Então ele se aproxima da barreira e tenta tocar nela enquanto fala.

- Estranho, esta barreira não está dentro das barreiras conhecidas... Se bem que... - agora ele tenta tocar nela - Hum...

- Vamos aguardar um pouco aqui até que as coisas se tranquilizem. Mas o que por Lakshmi aconteceu? Por que aquela turba estava enlouquecida atrás de vocês?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Agosto 24, 2016, 08:11:57 am
Sarah Toca algo Sólido a sua frente.

Rath passa a não na mesma direção e nada encontra, sua mão atravessa o nada como se fosse nada.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Agosto 29, 2016, 05:06:18 pm
Rath se posiciona como se estivesse na parede sem atravessá-la, se vira para os outros e pergunta.

- Acho que estaremos seguros aqui por algum tempo. Nenhum dos adultos vem para esta parte da cidade. Então como temos tempo o que foi que aconteceu? O que deixou os moradores da cidade tão furiosos com vocês?


[off]
Gun o detectar magia me dá percepção sensorial de tudo o que é mágico ao meu redor, como a barreira é mágica, será que eu consigo perceber alguma passagem por ela? Por que ao meu entender eu vou "ver" a forma dela, então se houver alguma ruptura ou mesmo se quando eu chego perto e ela me permite passar eu poderia ver se ela se "abre" para que eu passe?
[/off]
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Agosto 29, 2016, 07:01:03 pm
Estranho como você nunca tinha notado algo mágico aí... Ao se concentrar na sua capacidade de perceber coisas mágicas você fica abismado ao notar que não  há nada aí.

Não é nada de natureza mágica da forma como você conhece ou estudou.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Setembro 02, 2016, 08:39:44 am
- Bem, tinha um homem morto na cidade. Parecia ter tido alguma doença contagiosa...

Ela fala olhando para o chão, pensativa. Sua voz parecia preocupada

- Esse homem... As roupas... Parecia ser da minha cidade... Não sei... Nunca o vi... Queria me aproximar para tentar saber o que aconteceu... Mas por algum motivo - Nesse momento ela olha para Splinter - Splinter começou a gritar algo sobre esquilos e acharam que por minhas roupas serem parecidas eu tinha algo a ver com o cara morto... - Ela volta a atenção ao mago - Ai você já deve ter percebido o que aconteceu depois.

Ela "olha" para barreira que impedia a passagem deles.

- Eu realmente gostaria de saber o que aconteceu com aquele homem... As pessoas podem adoecer se não fizerem as coisas direito, mas não acho seguro voltar para lá. E essa barreira? Você não teria como nos deixar passar?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Setembro 03, 2016, 07:51:49 pm
Os outros o que pensam?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Kieran em Setembro 12, 2016, 10:51:59 am
-Olha moça, não acho que seja uma boa ideia voltar para a cidade, com todas aquelas pessoas exaltadas. Parece que o caminho é para frente sempre, nunca para trás.

Eu tento esboçar um sorriso, embora não seja o meu forte. Enquanto isso eu tento, viro para frente e tento atravessar a barreira, ao melhor estilo Leão da Montanha

Spoiler (click to show/hide)
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Setembro 12, 2016, 03:14:11 pm
Splinter tenta o previsível e o mais previsível acontece.

Ele no chão e a cara dolorida!
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Setembro 13, 2016, 09:49:43 am
- Quando podemos ir embora dessa cidade para nunca mais voltar? - Fala Zizek com uma cara de impaciência.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Setembro 14, 2016, 09:47:26 am
Tudo ocorreu mais rápido que podia avisar ao colega que tentou forçar a passagem, enquanto assimilava a informação que a sacerdotisa descrevera.

- Então a barreir.... - Rath corta o que ia falar quando  vê o bárbaro cair após tentar forçar passagem.

- Está tudo bem? - perguntou para o bárbaro que tentou atravessar a barreira.

Ao ouvir a pergunta de Zizek ele volta ao que ia dizer.

- A barreira ao mesmo tempo que nos permite viver de uma maneira segura contra o avanço do Imperador, também funciona como os muros de uma prisão. E está aberta somente durante o festival que está começando. Mas em específico neste lugar ela nunca fora mapeada. Há uma coisa mais impressionante aqui do que a barreira propriamente dita. Aquela turba não iria simplesmente desistir até encontrar vocês. Parece que estamos num local onde eles não podem chegar, ou simplesmente não se recordam que existe na cidade. A própria barreira em si, é um tabu na cidade. Se você perguntar para qualquer um eles não vão falar sobre ela.

Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Setembro 14, 2016, 04:11:01 pm
Rath depois de uma pausa continua.

- Como eu disse durante o festival há a possibilidade de sair da cidade, não antes disso. Mas o que me causa a estranheza é o fato de que eu consigo passar por este local. Eu gostaria de fazer um teste, se alguém se dispor a tentar. O teste consiste em alguém encostar com a palma da mão em minhas costas enquanto eu vou atravessar a barreira junto a pessoa.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Setembro 16, 2016, 12:55:22 pm
A experiência  fracassa. A saída da cidade é  livre. Só  as ruínas estão fora do acesso.

Você já utilizou uma saída que contorna o Morro e conduz para fora da cidade sem passar pela cidade propriamente dita.

Se optarem por usá  lá....
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Setembro 16, 2016, 03:40:07 pm
- Parece que as ruínas são bloqueadas para vocês, mas existe um outro caminho que nos levará para fora da cidade, sem que passemos por dentro dela. O que acham? Até porque agora estamos sem muitas opções. Posso levá-los pelo caminho só precisarei pegar algumas coisas antes.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Setembro 21, 2016, 11:10:34 am
- Vamos logo. Quem precisar pegar algo pegue e vamos partir. Já estou de saco cheio desse lugar.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Setembro 21, 2016, 02:02:50 pm
[off] Vou até a biblioteca pegar meus equipamentos e retornarei para guiar o povo para fora da cidade dando a volta.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Setembro 26, 2016, 07:56:29 am
Vocês aguardam uns 15 minutos pela volta do seu audacioso guia, e ele guia vocês até a saída da cidade contornando o morro que dá acesso as ruínas.

Ao sair dos limites da cidade, vocês tem a nítida impressão que abandonaram algo, como se a barreira que protege a cidade pudesse ser sentida, tal como a sensação de um vento mais frio quando cruzamos a soleira de uma casa numa manhã fria de outono.

Antes mesmo que pudessem mencionar uns com os outros a tal impressão... Zizek dá um alerta que vocês tem companhia eminente. Ao longe ele consegue ouvir trote de cavalos que estarão com vista de vocês em menos de um minuto,

O que farão?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Setembro 26, 2016, 10:10:37 am
Zizek aponta para o ouvido e depois para a direção dos cavalos. Com um borrão, o Daun se atira para uma das laterais da estrada e tenta se esconder. Mesmo que o grupo escolha confrontar diretamente os cavaleiros eu vou ficar observando de longe com meu arco, pronto para ajudar caso uma briga exploda.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Setembro 26, 2016, 02:43:26 pm
Por desconhecimento do "mundo de fora", Rath acha a reação de Zizek extrema demais, mas assim como o companheiro ele sai do meio da estrada indo para o lado oposto do companheiro enquanto observa quem se aproximava ao longe.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Setembro 27, 2016, 09:39:21 am
Sarah não entende totalmente o que estava acontecendo, mas ao ver o homem apontar para algo a que parecia que vinha ao longe e logo em seguida se esconder, ela achou prudente ao menos tentar fazer o mesmo.

Ainda mais depois que aquele homem, que parecia ter vindo de sua cidade, apareceu morto.

Queria ao menos sair do meio da estrada, se tivesse uma árvore próxima onde pudesse se proteger e observar quem estava se aproximando...

Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Outubro 03, 2016, 09:14:30 am
off- É proibido ficar nessa região? se não for, eu aproveito minha aparência dou uma de mendigo andando atoa. Se for, eu me escondo tb.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Outubro 03, 2016, 09:01:00 pm
[OFF]
O conceito de proibido é complexo.
Na prática existem três leis, por ordem:
- As tradições
- O Imperador
- O mais forte sobre o fraco.

Se alguém quiser te matar sem motivo nenhum ele pode. Mas pode ser vitima de uma "Divida de Sangue" (Tradição, alguém ligado a você pode querer vingança. Mas Divida de Sangue só vale para assassinato, morte em duelo não conta.).

[/OFF]

Mas na prática você conseguiria se passar por mendigo de boa desde que sozinho.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Kieran em Outubro 05, 2016, 11:30:25 am
Eu me jogo para o canto da estrada, seguindo o guia que me trouxera até aqui, tentando me esconder.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Outubro 05, 2016, 02:00:33 pm
Vou ficar de mendigo andando devagar pela estrada e me afasto um pouco do grupo. Se eles estiverem devagar eu tento uma interação ( pedir dinheiro ou comida). Se eles estiverem com pressa e me ignorarem, eu somente tento prestar a atenção na carroça ( tentar ver as pessoas dentro, brasão etc)
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Outubro 22, 2016, 10:10:45 pm
[Vou considerar então que só o Splinter não se escondeu]

Um grupo composto por cinco homens a cavalo e armados com maças se aproxima. Ao ver Splinter na beira do bosque aceleram para encontrá-lo. Suas roupas apesar de sujas pela viajem são relativamente novas e inteiras. Coisa muito incomum de se ver.

Não é dificil notar que suas roupas são parecidas com as de Sara. O cheiro Splinter lembra muito bem é o mesmo que sentiu em Sara da primeira vez que se encontraram.

Eles se aproximam e dizem com voz autoritária:
 
- Você... Seu imundo, de onde vem?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Outubro 26, 2016, 01:35:11 pm
- Ola caros senhores... venho da cidade, de onde sai pq esta tudo uma bagunça. Não se consegue mais viver em paz sem ter esquilos aparecendo em todos os lugares. Esses malditos atacaram ate mesmo o jeremias, meu cachorro tão dócil! Olha só como ele é boni... Jeremias!!!! não urine na carroça dos moços legais!

nisso eu corro e pego uma pedra perto da roda. Fico dando sermão na pedra e tento ver se sinto algum cheiro ou vejo algo dentro da carroça.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Outubro 27, 2016, 07:46:30 am
Rath observa atentamente aos detalhes dos homens que se vestiam como a sacerdotisa que estava com eles. Como eram diferentes, na forma que tratavam Splinter e na forma como viajavam.

Ela havia chegado sem nenhum outro membro de sua sociedade, mas com companheiros de origens diversas, parecidos com copo com água e óleo. Estes mesmo sendo indivíduos diferentes era como se fossem água de várias garrafas no mesmo copo. E era uma água turva aos olhos de Rath.

Pareciam como os guardas da cidade, sempre autoritários e cheios de si, mesmo quando eles estavam errados ou eram injustos no uso da justiça deturpadas deles. Rath agradeceu por Sarah estar escondida, estes homens provavelmente estariam a sua busca, ou do homem que fora encontrado morto na cidade.

Rath continua observando a atitude dos conterrâneos de Sarah, caso eles ataquem o Splinter ele atacará de volta.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Novembro 06, 2016, 05:25:01 pm
Um dos homens, provavelmente o menos inteligente, tenta argumentar com Splinter, perguntando informações da cidade, dele, dos moradores. Até ser interrompido rudemente por um mais velho que ele.

- Seu estúpido, por acaso é mais estúpido que este lunático?

Olhando pra Splinter...

- Por qual caminho você saiu seu rato?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Novembro 07, 2016, 10:39:49 am
[off] viajei na maionese, acho que estou entrando demais no personagem.

Sai daquela cidade maluca. Muitas pessoas e esquilos. Não da pra viver em paz lá. Inclusive eu avisei pra quem quiser ouvir que os esquilos eram malignos e ninguém ouviu. Agora eles estão espalhando doenças e matando pessoas então espero que cavaleiros imponentes como vocês possam se livras dessas pragas.
Poderiam começar ajudando esse podre infeliz e seu cachorro protetor?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Novembro 15, 2016, 05:55:48 pm
Continuo no local onde estava apenas observando o que acontece.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Novembro 16, 2016, 09:47:19 pm
Cansado de conversações inúteis e sem nenhum respeito a outro ser humano.

Aquele mais velho se aproxima e ergue a maça em um ataque iminente contra Splinter.

O que farão?
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: AlexBarros em Novembro 18, 2016, 02:57:51 pm
Rath sai do lado da árvore que o cobria e diz num tom firme.

- Acho melhor não fazer isso forasteiro! Está muito longe de casa para atacar um louco que não lhe fez nenhum mal! Sem contar que ele e meus amigos Zizek, não vão gostar que você golpeie-o com sua maça.

Rath pensou que eles sendo surpreendidos com o erro em falar amigos e tendo falado apenas o nome de um, eles entrem em combate.

[off]
A magia detectar magia foi desfeita? Se não tiver sido cancelada e houver ataque eu vou usar a manobra (DEFESA MÁGICA) para defletir o ataque que for usado contra o Splinter
[/off]
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: kawagami em Novembro 18, 2016, 03:37:57 pm
-Jeremias não gostou de vcs, e bem... eu estou com fome mesmo.

Uso a manobra METAMORFOSE..
Rolled 2d6+2 : 5, 1 + 2, total 8


[off] Eles ativaram a minha característica A BESTA INTERIOR. Então ate antes do alex ir para interferir, eu já to indo pra cima desses malucos
[/off]
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Novembro 19, 2016, 05:51:53 pm
Você  tem dois pontos de metamorfose. Pode usar para os poderes metamorfoseados.

Ao ver o Splinter se transformar em uma criatura com características  bestiais semelhantes as de uma ratazana, o mais velho se assusta um pouco e não conclui seu golpe...

Esta excitação porém dura pouco, logo ele grita "As armas" e avança  novamente em sua direção. Seus colegasfazem o mesmo.

O quê farão?

Off. O detectar já expirou.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Novembro 21, 2016, 10:21:35 am
Zizek observava a conversa pacientemente com o arco tensionado, uma flecha descansava entre dois dedos, pronta para perfurar um possível alvo. Ao notar o ato do homem de brandir a maça, seus dedos relaxam e a flecha se solta com um zumbido em direção ao cavaleiro.

Off: após disparar a flecha quero largar o arco e sacar minhas cimitarras enquanto ordeno meu lobo para o ataque.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Erínia em Novembro 21, 2016, 12:55:19 pm
Sarah queria ajudar, mas temia piorar a situação uma vez que aqueles homens poderiam estar a sua procura.

Resolveu se manter escondida, por enquanto.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Gun_Hazard em Novembro 24, 2016, 06:26:05 pm
Teste Eagleyes.

Movimento Disparar.
Título: Re:Capítulo 1 - A Primavera tem suas sombras
Enviado por: Eagleyes em Novembro 28, 2016, 12:03:57 pm
Ataque
(http://www.masmorrasedragoes.com.br/Themes/default/images/dice_warn.gif) This dice roll has been tampered with!
Rolled 2d6+2 : 5, 6 + 2, total 13
Dano
(http://www.masmorrasedragoes.com.br/Themes/default/images/dice_warn.gif) This dice roll has been tampered with!
Rolled 1d8 : 1, total 1